CAFÉ NICOLA

museums / Baixa

  • ©Companhia das Cores

No Rossio, a fachada do Nicola, da autoria de Norte Júnior, não passa despercebida a quem por ali passeia calmamente, denunciando desde logo que aquele, é um espaço que tem muito para contar. Aclamado como o café mais literário de Lisboa, abriu ao público no século XVIII pela mão de um italiano que lhe deu o nome “Botequim do Nicola”. Desde logo, começou a ser frequentado por conhecidos escritores, artistas e políticos que o visitavam com tal assiduidade que fizeram dele a sua segunda casa. Foi o caso do poeta Bocage, a quem foi erguida uma estátua no interior do espaço. Só no século XX foi baptizado com o nome que nos é familiar: Café Nicola. Hoje continua a ser palco, senão das tertúlias de outrora, pelo menos de pontos de encontro de certos estilos de interesses e modos de vida, sendo marco incontornável no roteiro de quem visita a capital.

Informações

Bairro

Baixa

Tradicional e majestosa, a Baixa de Lisboa (também conhecida por Baixa Pombalina) é de visita obrigatória para quem quer descobrir uma zona em constante evolução mas que soube manter o charme do passado. Deambular nas suas ruas simétricas e magistrais feitas a régua e esquadro, sucumbir aos encantos das suas praças imponentes, sempre com o rio no horizonte e uma história em cada esquina.