Adega Machado

museums / Bairro Alto

  • ©Adega Machado
  • ©Adega Machado
  • ©Adega Machado

Em 1937, o violista Armando Machado integrou uma comitiva de fadistas que se deslocou à capital francesa para um espetáculo em homenagem à rainha D. Amélia, que se encontrava exilada em França. Ao ver o poder do Fado, a canção que ninguém fica(va) indiferente, pensou em abrir uma casa em Lisboa “onde se ouvisse fado todos os dias”, o que concretizou ainda nesse ano.

Atualmente a Adega do Machado distribui-se por três pisos, com paredes decoradas com registos fotográficos de personalidades que por lá passaram. Aqui pode-se desfrutar de verdadeiras iguarias portuguesas, ao som da “saudade”.

Informações

Bairro

Bairro Alto

Boémio é o mais natural dos adjetivos para qualificar o Bairro Alto, já que o local é famoso pela vida noturna que anima as ruas inclinadas desta colina lisboeta, onde em cada porta se abre ao exterior um bar, um restaurante ou uma casa de fados. Mas os dias no Bairro Alto, são igualmente cheios de vida com uma oferta eclética e criativa, lado a lado com as tradicionais igrejas e monumentos