Descobrir Lisboa pela canção: Lisboa Menina e Moça

No Dia Mundial do Turismo encontrámos no fado uma forma de expressar a paixão que todos os que visitam Lisboa, cerca de 4,5 milhões de turistas por ano, e que ano após ano a elegem e distinguem nos muitos prémios que lhe são atribuídos.

© Turismo de Lisboa

Elegemos a canção “Lisboa Menina e Moça” eternizado na voz de Carlos do Carmo, reconhecido como o “grande” embaixador do Fado. Um poema que se tornou símbolo de Lisboa e que reflete o sentimento que atravessa fronteiras e se perpétua quando os turistas regressam a casa.

O fado “Lisboa Menina e Moça” personifica e descreve a cidade de forma excecional. Lançado em 1976, integra o álbum “Uma Canção para a Europa”, de Carlos do Carmo. O poema é da autoria de José Carlos Ary dos Santos, Joaquim Pessoa e Fernando Tordo, com música de Paulo de Carvalho.

© Pedro Granadeiro- Global Images

Letra na íntegra: Lisboa Menina e Moça

No Castelo ponho um cotovelo

Em Alfama descanso o olhar

E assim desfaço o novelo de azul e mar

Á Ribeira encosto a cabeça

Almofada da cama do Tejo

Com lençóis bordados à pressa

na cambraia dum beijo

Lisboa menina e moça menina

Da luz que os meus olhos vêm tão pura

Teus seios são as colinas varina

Pregão que me traz à porta ternura

Cidade a ponto-luz bordada

Toalha á beira-mar estendida

Lisboa menina e moça amada

Cidade mulher da minha vida

No Terreiro eu passo por ti

Mas na Graça eu vejo-te nua

Quando um pombo te olha, sorri,

és mulher da rua

E no bairro mais alto do sonho

Ponho um fado que soube inventar

Aguardente de vida e medronho,

que me faz cantar

Lisboa menina e moça menina

Da luz que os meus olhos vêm tão pura

Teus seios são as colinas varina

Pregão que me traz à porta ternura

Cidade a ponto-luz bordada

Toalha á beira-mar estendida

Lisboa menina e moça amada

Cidade mulher da minha vida

Lisboa no meu amor deitada

Cidade por minhas mãos despida

Lisboa menina e moça amada

Cidade mulher da minha vida

Em homenagem ao fadista, falecido no dia 1 de janeiro de 2021, o fado foi escolhido, três dias depois, por unânime pelo executivo municipal, como a canção oficial da capital.

Um obrigado a todos os que visitam esta cidade e que se deixam emocionar com todas as canções que a “interpretam”.

Nota: Desde 1980 que no dia 27 de setembro se celebra o Dia Mundial do Turismo. A escolha da data deve-se ao facto de ter sido neste dia, em 1970, que entraram em vigor importantes diretivas para o turismo global. Este dia serve para promover a consciencialização para o valor social, cultural, político e económico do turismo e a contribuição desta atividade para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

R. de Santa Cruz do Castelo, 1100-129 Lisboa, Portugal
Aberto todos os dias das 9h às 21h

Castelo de São Jorge

Alfama, Castelo e Graça

O Castelo de São Jorge, antigo Paço de Alcáçova, é o castelo a visitar por quem vem passear a Lisboa. As suas primeiras fortalezas datam do século I a.C. tendo ele sido reconstruído diversas vezes por vários povos e recebido diferentes nomes ao longo do tempo. O Castelo de São Jorge está localizado sobre a colina mais alta do centro histórico, oferecendo umas das mais magníficas vistas sobre a cidade e o estuário do rio Tejo. O monumento é composto ainda por jardins, miradouros, um castelejo, uma esplanada, uma câmara escura, espaço de exposições, sala de reuniões/recepçõp...

Descubra mais

Lx Factory recebe a 2ª Edição do Lisbon Coffee Fest

Depois de dois anos de espera, a Associação Industrial e Comercial do Café traz a 2ª edição do Lisbon Coffe Fest. O evento regressa ao Lx Factory nos dias 25, 26 e 27 de março, numa iniciativa que pretende promover a cultura do café ao reunir num único espaço as marcas e os verdadeiros amantes […]

Queer Lisboa- Festival Internacional de Cinema

O Cinema de São Jorge e a Cinemateca recebem de 19 a 24 de setembro a 26ª edição do festival internacional de cinema Queer Lisboa. Fogo-Fátuo, de João Pedro Rodrigues, uma comédia musical com estreia nacional marcada para 29 de setembro, será o filme de abertura do festival. Ao longo da semana, serão transmitidos filmes […]

“A Ópera Chinesa” no Museu do Oriente

A China chega ao Museu do Oriente, através da exposição “A Ópera Chinesa”, que apresenta a diversidade e a exuberância do tesouro cultural chinês. Até dia 31 de agosto estão expostas cerca de 280 peças como trajes, perucas, toucados, modelos de maquilhagem, marionetas, gravuras, pinturas e instrumentos musicais, bem como fotografias e vídeos. Os bilhetes […]