Guerra Junqueiro, Londres e Roma

Carisma e tradição são adjetivos que assentam bem a esta zona lisboeta, onde os bairros tipicamente residenciais de ambiente familiar se conjugam com a natureza comercial desta área, em que as cadeias nacionais e internacionais da Avenida Guerra Junqueiro convivem com a oferta única das lojas antigas da vizinha Avenida de Roma.

Carisma e tradição são adjetivos que assentam bem a esta zona lisboeta, onde os bairros tipicamente residenciais de ambiente familiar se conjugam com a natureza comercial desta área, em que as cadeias nacionais e internacionais da Avenida Guerra Junqueiro convivem com a oferta única das lojas antigas da vizinha Avenida de Roma.

A sua centralidade, vasta rede de transportes públicos e qualidade de serviços – incluindo escolas de referência, colégios e uma das mais reputadas universidades portuguesas – fazem desta zona uma das mais procuradas para morar, já que concentra tudo o que se precisa para o dia a dia.

Enquadrada pela emblemática Alameda e a sua imponente Fonte Luminosa, a Guerra Junqueiro, que liga a Alameda Afonso Henriques à Praça de Londres (e, um pouco mais à frente, à Avenida de Roma) é uma artéria moderna, cuja recente requalificação trouxe ciclovias, passeios mais largos, novos espaços comerciais e um crescente dinamismo. Aqui é possível encontrar grandes lojas, sobretudo nas áreas da moda e artigos para a casa, pequenos cafés e esplanadas cheias de vida.
Na Praça de Londres, a célebre pastelaria Mexicana – fundada em 1946 e que ganhou notoriedade após as obras de ampliação e remodelação de 1961/62 – é o local ideal para uma paragem antes de prosseguir para a Avenida de Roma.

Nesta extensa artéria, que vai da Praça de Londres à Avenida do Brasil, respira-se uma atmosfera tradicional, própria das ruas lisboetas onde continuamos a encontrar produtos que nos fazem recuar no tempo e nos trazem à memória sabores, aromas e raridades que ficam esquecidos no rodopio dos dias.

Lojas históricas, algumas quase centenárias, proporcionam uma enorme oferta, desde cafés e chás, chocolates, gelatarias, pastelarias, entre muitas outras especialidades. A Frutalmeidas, em funcionamento desde 1970, atraiu clientes com os seu sumos e bolos de fruta fresca, mas foram os pastéis de massa tenra, para muitos os melhores de Lisboa, que lhe deram fama.

A visita à Avenida de Roma não fica completa sem antes passar pela Livraria Barata, um espaço literário aberto desde 1957, que marcou a cidade e várias gerações de leitores. Para terminar, o Jardim Fernando Pessa, em homenagem ao famoso jornalista português, é um refúgio de tranquilidade que se esconde por detrás do edifício Fórum Lisboa.